13 novembro 2016

Aumente o tamanho da fonte Diminua o tamanho da fonte

Fanfic: My Two Loves - Capitulo 01

Fanfic: My Two Loves - Capitulo 01
POV/BELA
Fui acordada pelo despertado era cinco e meia da manha, eu tinha que estava no trabalho as sete, desliguei o despertado e olhei para o lado direito aonde a Tânia dormia, somente um lençol cobria o corpo dela, que ainda se encontrava nua, assim como eu, olhei as marcas no meu corpo e no corpo dela, as do meu corpo eram mais chupões e mordidas (a Tânia era muito selvagem), já o dela eram mais arranhões, aproximei meus lábios do pescoço dela assoprando bem perto do ouvido, a pele dela se arrepiou, beijei a pele sensível do pescoço dela, depois dei uma mordida de leve.
–Adoro esse seu jeito de me acorda- ela gemeu, virou o rosto e colou nossos lábios, nos duas nos beijávamos calmamente, não tínhamos pressa o mundo podia muito bem espera enquanto nos duas apreciávamos aquele carinho, só nosso e tão intimo. Nos separamos totalmente ofegantes, meu pulmão chegava a doer pela ausência do ar.
–Bom dia amor- eu disse e fiz um carinho no cabelo dela.
–Bom dia- ela respondeu e me roubou mais um selinho.
–Vamos tomar banho?- perguntei.
–Um banho com você- ela perguntou- Com certeza eu vou adorar- ela completou dando um sorriso malicioso.
–E só um banho mesmo-eu disse ela desfez o sorriso e fez um biquinho lindo- pode para não vou me deixa levar por esse biquinho.
–Chata- ela disse e se levantou exibindo o corpo totalmente nu, foi desfilando até o banheiro.
Me levantei e fui a segui até o banheiro gemi com a visão dela se tocando, uma das mãos estava nos seios apertando, puxando os bicos entre os dedos, e a outra mão estava entre as pernas, não resisti e
entrei no box.
–Safada- eu disse e ela me puxou para um beijo, levei uma das mãos até o meio das pernas dela afastei a mão dela e a penetrei com dois dedos,
ela deu um gemido que foi abafado pelo meus lábios, eu tirei os dedos
da intimidade dela e rapidamente voltei a penetra-lá, eu estocava os
dedos cada vez mais rápido dentro dela, ela gozou apertando meus
seios.
–Agora e minha vez de fazer você gozar- ela disse.
Saímos do banheiro uma hora depois, fomos para o closet eu peguei uma
roupa mais social e a Tânia uma roupa mais simples.
Me vesti coloquei a lingerie, e a saia social preta, e fui para o banheiro.
Peguei o secador e a escova e comecei a secar os cabelos, assim que os
cabelos estavam secos e lisos, fiz um coque deixando alguns fios
soltos, me maquiei, algo simples só uma base, uma sombra marrom,
passei o lápis, e um delineador, um batom rosa.
Sai do banheiro a Tanya estava só de lingerie deitada na cama.
–Amor você vai se atrasada- eu disse.
–Eu estou com sono- ela disse e fechou os olhos.
–Por que você não muda de turno?- perguntei, todo dia ela se queixava
por ter que acorda cedo.
–por que se não eu iria sai as onze da noite- ela disse se levantou e
vestiu a calça jeans e voltou a se jogar na cama
–Você que sabe- eu disse.- Deixa eu arrumar a cama?- pedi ela me olhou fez cara feia mais se levantou sabia que se não levantasse a cama ia ficar pra ela arruma.
Tirei os lençóis e as fronhas para lavar, depois forrei a cama com a coberta. Peguei os lençóis para por pra lavar, mais meu telefone tocou, deixeis os lençóis em cima da cama e corri para pegar meu celular, que estava na sala dentro da minha bolsa.
Assim que achei meu telefone dentro da bolsa, atendi sem nem olhar quem era.
–Alô.
–Alô maninha- a voz do James me surpreendeu, meu irmão não me ligava muito e as poucas vezes que ele me ligava ele conseguia me magoar de alguma forma.
–Bom dia James- eu disse, mesmo não gostando muito de falar com o james eu jamais desligaria o telefone na cara dele.
–Bom dia- ele disse- Como você está?
–Bem James, mas você não me ligou só para saber como eu estava certo? Então fale logo- eu disse, eu tinha certeza que ele não se importava.
–Que mal humor?- ele disse e deu um risada sarcástica- Isso e falta de um homem.
–James ou você fala logo ou eu vou desligar- eu disse irritada era sempre as mesma brincadeiras ou groseiras.
Percebi a Tânia entrando na sala, ela se sentou no sofá e me chamou
com o dedo para me sentar ao lado dela.
–Irmanzinha eu te liguei para falar sobre nossos pais.-ele disse meu coração apertou com medo de ter acontecido alguma coisa.
–O que tem nossos pais?- eu perguntei nervosa, não importava o que eles tinham feitos eles ainda eram meus pais.
–Nada e que daqui a três meses eles faram 30 anos de casados eu queria saber se você ira vim?- ele perguntou agora eu entendia o motivo da ligação.
–Você sabe que eu não seria bem recebida- eu disse, uma lagrima escorreu dos meus olhos, a Tânia limpou com as pontas dos dedos .
–Na verdade seria, e só você larga essa tal de Tânia e voltar a ser uma mulher de verdade, ter um marido, filhos. A mamãe sente sua falta- ele disse tentando ser serio mais eu podia percebe o quando ele se divertia em me tortura.
–Eu amo a Tânia e eles que escolheram que as coisa fossem desse forma- eu disse
–Não os culpem, se você não tivesse escolhido colar o velcro nada disso teria acontecido...- Desliguei o telefone não queria ouvir aqueles pensamentos machistas do meu irmão, o chato era que ele não era o único a pensar assim.
Eu não queria chorra, eu tinha começado o dia tão bem, mas foi impossível.
A Tânia me abraçou tentando me reconforta, foi impossível não lembrar do dia em que meu pai me expulsou de casa.
Flash back
—Isabela temos que ir embora amanhã e você ainda não contou ao seus
pais, quando você pretende contar?_ perguntou a Tânia e ela estava
certa eu tinha prometido a ela que faria isso, já era pra mim ter contado aos meus pais era pra isso que estávamos aqui.
— contar o que?_ a voz do meu pai sou no quarto me assustando.
—Ai papai você devia bater na porta antes de entrar.
—A casa e minha Isabella entro aonde eu quiser e não preciso bater. Agora me diz o que você veio contar. Exigiu ele.
As vezes era difícil conversa com o meu pai por esse jeito ignorante dele, esse jeito dele que me impediu por tanto tempo de contar a minha família que eu namorava a tanya, sabia que não conseguiria mentir para o meu pai e sinceramente eu não queria mentir respirei fundo tomando coragem e disse:
— Papai eu vim aqui dizer que eu e a Tanya estamos namorando.
—Isabela pare de brincadeira, sabe que não tenho paciência e nem gosto
desse tipo de brincadeira_ ele disse.
— Eu estou falando sério pai_ eu disse e abaixei a cabeça do chefe Swan podia se esperar tudo.
— Acho melhor você pensa bem no que esta fazendo e para com isso
agora, filha minha não namora uma mulher_ ele disse.
—Pai já da decidido eu amo a Tânia e vou ficar com ela_ eu disse,
—Então fica com ela mais sai da minha casa, sem nada pois não bancarei
mais seus luxos, eu também irei parar de pagar sua tão sonhada faculdade e te deserdo _
ele me ameaçou.
Eu olhei para Tânia buscando nela tudo que eu precisava nesse momento,
coragem, forca e total apoio.
— Pai eu vou ficar com a Tânia_ eu disse totalmente certa da minha decisão
—Então sai da minha casa_ ele disse_ te dou quinze minutos para
arrumar as coisas dessa dai
Ele sai do meu quarto. Fui para meu closet e peguei uma das malas e comecei a tira as roupas da Tanya do cabide ela veio para o meu lado e me ajudou a arrumar as coisas dela. Quando já tínhamos terminado ela pegou minha mão e me puxou até a cama.
–Amor você não precisa ir agora, olha eu vou e você fica conversa com seus pais direito eu aposto que ele iram entender e só dar tempo para eles, lembra como foi com os meus pais.
–Tania Você não conhece meu pai se eu ficar ele vai fazer de tudo para que eu nunca mais veja você e capaz de eu acorda amanhã e ele já ter me arrumado um marido e eu não quero ser forçada a ficar com alguém que eu não amo e para deixar claro eu amo você.
–Eu também te Amo.
Eu conhecia meu pai sabia que se ele cumpriria com a palavra e se não
saímos de la logo ele podia ate nos jogarmos na rua.
Eu e a Tânia conferimos se não esquecemos nada e descemos, minha mãe me esperava no começo da escada.
— Filha não faz isso, para com essa insanidade, fica aqui comigo_ ela
disse me abracando.
—Mãe eu vou sentir tanto a sua falta_ eu disse e abracei mais ainda
sabia que ela jamais passaria por cima de uma decisão do meu pai
—Minha princesinha por mim não faz isso, aonde você vai mora, como vai
estudar_ ela disse preocupada tanto eu quanto ela sabíamos que meu pai iria manter a palavra dele.
—Eu vou me virar mãe_ eu disse, queria tranquilizar ela, mas eu não tinha ideia do que eu iria fazer.
—Se cuida e espero que isso ajude_ ela sussurrou no meu ouvido, percebi
ela mexendo no bolso da minha calça disfarçadamente.
—Tchau mãe eu te amo e se cuida_ eu disse, minha mãe chorrava copiosamente.
— você realmente fará isso Isabela?_ perguntou meu pai
—Sim pai, eu amo todos você mais eu também a amo muito papai_ eu disse e
sai não aguentava mais ficar ali, a Tanya me seguiu em silêncio entramos no carro dela já que eu deixei as chaves do meu carro em cima da cama.
Carro:
— Tem certeza do que esta fazendo?_ ela perguntou antes de ligar o carro.
—Tenho Tanya, eu te amo e quero ficar com você _ eu disse sorrindo para ela, mais tinha lágrimas nos olhos
—Eu também te amo Bella_ ela disse e nos beijamos, um beijo calmo
simples e rápido.
Flash back off
A Tanya me olhava com uma expressão seria, sequei as lágrimas com as
costas da mão.
—Bela não fica assim_ disse a Tanya me reconfortando, como ela sempre fez, ficar abraçada a ela me fazia bem.
—Eu estou bem e só que aquele idiota do James sabe como me abalar_ eu
disse mais para mim do que para ela.
— você já pensou em como as coisas seriam se você tivesse escolhido os
seus pais_ perguntou a Tanya
—Como assim Tanya?_ perguntei, pois com certeza eu não me arrependia nem um terço da minha decisão.
—Você se lembra o que disse sobre você me deixasse você ficaria infeliz.
—E claro que lembro.
Olhei para os olhos dela que continha lágrimas.
— Só que agora você esta infeliz.
— Tanya minha vida com você e perfeita, e claro que sinto saudades
do meus pais, mas não fui eu que os afastei, se eles me quisessem por
perto eu estaria sempre por perto, mas eles escolheram assim, eu não
consigo imaginar minha vida sem você, tudo que passamos não serviu
para prova o quanto eu te amo_ eu perguntei e olhei bem dentro dos
olhos dela.
— Eu também te amo_ ela disse
Nos duas nos beijamos, não um selinho, mas um cheio de sentimento que
demonstrava toda nossa paixão nossas línguas duelavam, nossos lábios
se moviam em perfeita sincronia, nos beijamos ate ficarmos sem ar.
— acho melhor nos duas nos apressamos se não chegaremos atrasadas e
minhas meninas ficaram umas feras _ ela disse rindo eu concordei,
levantei fui ao banheiro e refiz minha maquiagem e saímos para tomar
café, nosso café da manha teve mais açúcar que o saudável, a Tanya
deixou o carro na oficina para revisão e eu dei uma carona a ela ate o
trabalho dela e fiquei de busca-la.
Cheguei no meu trabalho quase as nove eu estava muito atrasada, por
isso fui direto para a minha sala mal deu tempo de guarda as minhas
coisas e fui chamada pelo meu chefe.
Eu não precisei ser anunciada pelo que parecia ele já tinha deixado claro que me esperava, bati na porta antes de entra.
—Atrasada Isabella.
—Mil desculpas, isso não ira se repetir mais. Afirmei.
—Espero mesmo que isso não volte a se repetir, e bom eu não olhe chamei aqui por causa do seu deslise, mas para falar que como eu demiti a Kate o contrato com as empresas Cullen ficará sobre suas responsabilidades, se você perde esse contrato você está demitida, amanha você terá uma reunião com o presidente da empresa as 06:00 em ponto não se atrase, a reunião acontecerá no hotel ------- Você terá um dia para estudar o contrato fazer as alterações que você achar necessárias e trazer aqui para mim assinar antes das três da tarde depois disso irei para casa e não serei incomodado nem pelo papa fui claro.
–Como aguá.
Era obvio que era do jeito do aro tratar todos os seus funcionários a base de ameaças e pressão constante, mas dessa vez ele pegou pesado comigo não e como se eu não tivesse capacidade de assumir esse contrato, mas ele tendo demitido a Kate a três semanas ele podia ter me passado essa função antes.
—Está esperando o que para fazer o que eu mandei?
Ele perguntou.
—Com licença.
Eu disse e sai da sala dele fui até a secretaria dele e pedi os contratos que anteriormente pertenciam a Kate ela me deu com a maior má vontade era fato que ela não gostava de mim eu só nunca soube o por que e pra falar a verdade nem me importava.
Fui direto para a minha sala, passei o dia todo trabalhando no contrato, eu só não entendia por que o Aro estava me mandando para uma negociação como aquela, aquele tipo de negociação deveria ser feita pelo próprio aro e não por mim que era só uma das advogadas da empresa Cosméticos Voltures, como eu sabia que o trabalho da Kate era incrível eu mantive a base do contrato alterando poucas coisas.
As duas em ponto voltei ao escritório do Aro, como a secretaria dele não estava me encaminhei para a porta e bati.
—Entre.
[...]
Meu telefone tocou as cinco e trinta, era a Tânia, como meu horário de serviço já tinha terminando, juntei minhas coisas e sai, me despedi da minha secretaria e fui para o estacionamento, peguei meu carro e dirigi ate o trabalho da Tânia, cheguei ela estava na porta do estúdio de balé conversando com algumas meninas, buzinei, ela se despedi das meninas e veio caminhando, em direção ao carro, ela entrou se sentou e me deu um selinho.
—E ai amor como foi seu dia?- ela perguntou assim que eu coloquei o carro em movimento.
—Foi normal, o Aro como sempre bancando o mostro- eu disse.
—Marquei um almoço com as meninas do meu trabalho para o final de semana você está convidada,
—Pensei que iriamos ver seus pais nesse final de semana- eu disse ainda rindo era engraçado como ela se esquecia rapidamente dos compromissos que ela mesmo marcava.
—Droga nossa vida esta muito movimentada- ela reclamou.
—Vamos jantar fora ou vamos pedir comida em casa?- eu perguntei, isso que dá duas mulheres que não sabem cozinhar morando juntas e sem empregada dava nisso, tínhamos que pedir comida ou comer fora todos os dias.
—Vamos jantar fora e depois iremos a uma balada, preciso dança- ela disse e ligou o radio estava tocando a musica da Rihanna "Take Care".
—Não dá para mim ir a balada nenhuma hoje amanhã tenho que está de pé as cinco tenho uma reunião as seis e não posso me atrasar_ eu disse ela fez um bico era obivio que ela ia ficar zangada ela odiava receber não.
—Por favor vamos só iremos ficar um pouquinho não precisa nem beber _ ela pediu era impossível negar qualquer coisa a ela meu coração doia só de cogitar ver ela triste.
—Ok, mas não vamos poder ficar até tarde- eu disse
—Prometo que iremos chegar cedo , iremos só nos divertimos um pouquinho. Ela disse sorrindo.
[...]
 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário


Não esqueça de preencher o campo com seu e-mail para que eu possa te responder se necessário.
Seu Nome :
Seu Email: (obrigatório)
Sua Mensagem: (obrigatório)

(X)FECHAR

Termos de uso do blog:


  1. Ao usar este blog você expressa de forma implícita a sua aceitação aos nossos termos de uso e regras de conduta aqui citados;
  2. Todo o conteúdo do blog é criado por mim Morgana Cristina a menos que seja informado o contrário;
  3. É expressamente proibido a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo deste blog, isso inclui meus textos, contos, resenhas, fanfics, tutoriais, designs(meus Templates personalizado e os gratuitos) e principalmente meus livros os quais eu disponibilizo aqui;
  4. E permitido citar o conteúdo do blog desde que aja sempre um link direcionando ao Morgana Fanfics;
  5. Os texto aqui publicado pode ser usado por qualquer pessoa desde que de forma individual e pessoal;
  6. Todos os artigos são registrados sob uma licença ©Copyright – Todos os direitos Reservados.
  7. Os termos podem ser alterados sem aviso prévio

Termos de uso dos comentários:

  1. Todos os comentários do blog passam por moderação;
  2. As moderadoras tem o total direito de decidir se os comentários estão ou não adeptos a serem postados no blog;
  3. Não serão aceitos comentários que não tiverem relação com o assunto do post, contiver palavrões(usados como ofensas), ofensas a algo ou alguém em questão(personagens dos livros e fanfics são exceções a essa regra), propagandas(spam), pedidos de parcerias ou promoções(existem campos exatamente para essas coisas);
  4. Procure não agredir nos comentários, aceito críticas construtivas, não agressivas.
  5. Possíveis desentendimentos entre os usuários, através de comentários ou da c-box, não serão de modo algum resolvidos pela moderação.
  6. Os comentários publicados refletem única e exclusivamente a opinião de quem o posta a autora do post ou dona do blog não necessariamente compartilha da mesma opinião.

.

Atualizado: 28/09/2016

Politica de Privacidade:

  1. Garanto que em hipótese alguma serão divulgados qualquer tipo de dado eventualmente enviado à mim seja por formulário, e-mail, ou qualquer outro meio;
  2. Este site pode utilizar cookies e/ou web beacons quando um usuário tem acesso às páginas;
  3. Nenhuma informação coletada nesse blog é vendida ou utilizada por terceiros;
  4. Não utilizamos nenhum de seus dados de contatos para envio de spans;
  5. Exibimos publicidade de terceiros que podem coletar dados quando visitados, tornando-se assim responsabilidade do site em questão a privacidade de seus dados;
  6. Não nos responsabilizamos pela publicidade;
  7. Nossa politica de privacidade pode ser alterada a qualquer instante sem aviso prévio;
Atualizado: 28/09/2016
.